Segunda, 20 Fevereiro 2017
Email
Adicionar aos Favoritos
RSS

escola tecnológica do litoral alentejano

No ensino técnico e profissional de qualidade, desde 1990.

 
youtube_logo

 

PARCEIRO:

ISA_Portugal2Col 

 

 

 

Pelo Código dos Contratos Públicos (CCP), todas as compras por entidades públicas deverão ser realizadas por via eletrónica em Plataformas Eletrónicas de Contratação, pelo que a ETLA adotou a Plataforma Eletrónica de Contratação vortalGOV.

Actividade no portal

Temos 89 visitantes em linha
Photo Photo Photo Photo Photo Photo Photo Photo
Escola Tecnológica do Litoral Alentejano
Curso Superior Profissional de·Tecnologias de Laboratório Químico e Biológico

O Instituto Politécnico de Setúbal (IPS), já disponibiliza em Sines, nas instalações e em colaboração com a Escola Tecnológica do Litoral Alentejano (ETLA), dois Cursos Superiores Profissionais (CTeSP), um de Automação, Controlo e Instrumentação e outro de Logística.

 

Neste momento, estão a ser estabelecidas mais parcerias para que, no ano letivo 2016/17, esta oferta possa também contemplar um CTeSP de Tecnologias de Laboratório Químico e Biológico.

 

Estes cursos, com a duração prevista de 4 semestres letivos (incluindo estágio curricular), conferem 120 créditos e o Diploma de Técnico Superior Profissional. Decreto-lei n.º 43/2014.

 

Um dos aspetos importantes, é conhecer o real interesse neste curso, pelo que se estiver eventualmente interessado na sua frequência, por favor preencha este formulário.

 

 
Semana Europeia de Formação Profissional

Realizou-se de 5 a 9 de dezembro, a Primeira Semana Europeia da Formação Profissional, organizada pela Comissão Europeia, com o objetivo de inspirar as pessoas a descobrir e melhorar os seus talentos através da Formação Profissional.

 

Durante a Semana Europeia da Formação Profissional (EFP) foram realizados mais de 900 eventos por toda a União Europeia, com cerca de 700 mil participantes, na sua maioria jovens, adultos e professores, e que marcaram presença de forma massiva nos workshops, seminários, conferências e eventos de entrada livre.

Nas redes sociais foram contabilizados mais de 8.800 posts sobre os eventos e que foram lidos e comentados por mais de 9 milhões de pessoas.

Marianne Thyssen, Comissária europeia do Emprego, Assuntos Sociais, Competências e Mobilidade Laboral, destacou o sucesso do evento devido à "enorme participação ativa de jovens e de adultos."

A Semana Europeia da Formação Profissional culminou com a atribuição de prémios de excelência e a qualidade em várias categorias de EFP, bem como com a divulgação de grandes projetos que tenham recebido financiamento nacional e da União Europeia.

 

PO CH - Competências de Adultos

O Programa Operacional Capital Humano (PO CH) participou, nos dias 6 e 7 de Dezembro, na conferência "Competências de Adultos", integrada na agenda da Semana Europeia de Competências Profissionais, com a presença de Joaquim Bernardo, presidente da Comissão Diretiva do PO CH.

Os interessados podem consultar, no portal da Comissão Europeia, todas as apresentações realizadas nesse evento.

 

Ensino e da Formação Profissionais oferece boas perspetivas de emprego

No quadro da Nova Agenda de Competências para a Europa, a Comissão Europeia reiterou a necessidade de sensibilizar jovens, pais e outros aprendentes para o facto de um percurso de EFP poder ser tão aliciante enquanto opção de carreira como a via de aprendizagem tradicional do ensino secundário até à universidade.

Através da Semana Europeia da Formação Profissional, a Comissão deu destaque ao EFP enquanto opção que oferece boas perspetivas de emprego de qualidade, salário e progressão no mercado de trabalho. Como tal, o Ensino e da Formação Profissionais contribui para as prioridades estratégicas da Comissão na área da Competitividade.

 

Para mais informações consulte: 10 ações para melhorar as competências dos cidadãos europeus.
 

A ETLA e os Cursos Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP)

 

Curso Superior de Logística na ETLA     O ministro da Educação, Tiago Brandão Rodrigues, declarou recentemente que o ensino profissional "é um dos pilares mais importantes da qualificação"… “Observou ainda que muitos dos alunos do ensino profissional acedem ao ensino superior politécnico e universitário" e acabam por dar belíssimas cartas nesse ensino superior, transformando-se, muitas vezes, em verdadeiros líderes nas formações no ensino superior".

    E neste contexto que se inserem os novos Cursos de Técnicos Superiores Profissionais (CTeSP), que estão sendo lançados pelo Instituto Politécnico de Setúbal (IPS) em parceria com a Escola Tecnológica do Litoral Alentejano (ETLA).

    Assim, teve lugar na ETLA, no passado dia 7 de novembro, a sessão de acolhimento aos alunos do Curso Superior Técnico Profissional de Logística, lecionado pela Escola Superior Ciências Empresariais do IPS.

     Este curso surge no âmbito da forte ligação entre estas duas entidades que levou também ao arranque a 14 de outubro da 2.ª edição do Curso Técnico de Automação, Controlo e Instrumentação Industrial (ARCI). Esta segunda edição, veio assim confirmar o interesse pelos intervenientes, cuja necessidade, desde há muito tempo tinha sido identificada e resulta da visão estratégica da AFTLA/ETLA e da boa relação com as empresas locais e IPS, visando colmatar a lacuna na oferta formativa nesta área.

    Todos estes cursos decorrem nas instalações e laboratórios da ETLA e têm a duração de quatro semestres, sendo o último de estágio em contexto de trabalho

 

    A parceria celebrada com o IPS proporciona uma oferta formativa de grau superior em horário pós-laboral, sendo catalisadora de mais e melhores competências sócio profissionais aos técnicos do tecido empresarial da região. São, ainda, conferentes de 120 ECTS (créditos) e se for esse o objetivo dos formandos, a incorporação direta nos cursos de Licenciatura com as devidas equivalências.

    Com estes cursos, A ETLA está assim em linha com as atuais políticas do ensino profissional, procurando as estratégias mais adequadas para levar à prática as melhores soluções da qualificação profissional.

 

As competências que nos faltam

As competências que nos faltam

Entre 2011 e 2015, Portugal destacou-se como o país da União Europeia onde a proporção de população empregada no sector tecnológico mais cresceu face ao total do emprego nacional. Mas ainda assim, o país permanece na cauda da Europa (23ª posição) quando a análise foca a percentagem de emprego garantida pelas empresas tecnológicas em solo nacional (2,3%) e continua a ficar aquém da média europeia 3,5%). São precisos mais empregos e mais profissionais no sector tecnológico, mas recrutá-los pode não ser fácil. Não os há em número suficiente.

“A escassez de profissionais com as competências necessárias é o maior desafio que as empresas têm pela frente. A oferta de emprego e o mercado de profissionais disponíveis na área das Tecnologias de Informação estão muitíssimo desalinhados”, reconhece Joana Panda, team leader (líder de equipa) da consultora de recrutamento Hays.

Os números da Comissão Europeia comprovam-no. A previsão é de que em 2020, Portugal tenha um défice de cerca de 15 mil profissionais nas áreas tecnológicas e a Europa de 913 mil. Números que podem aumentar no caso específico português se, por exemplo, o país continuar a atrair investimento estrangeiro nesta área e a posicionar-se como um cluster para centros de competências e desenvolvimento tecnológico de multinacionais, sem conseguir reforçar o número de profissionais que forma anualmente nas áreas das tecnologias e engenharias. 

 

28.10.2016 | Por Cátia Mateus - LEIA O ARTIGO Expresso Emprego

 
 
 
exalunos
 
 

 

Promotores da ETLA:

 


 

 

logo_cmsc_2016

 

logo_cms_2016

 

 

 

SinesTecnopolo

.

 

logo_qualidade_2016 mec   poch portugal_2020

Support Wikipedia Copyright © 2017. ESCOLA TECNOLÓGICA DO LITORAL ALENTEJANO